sexta-feira, agosto 10, 2012

Trivialidades

zita seabra, entrevistada pelo detestável crespo, fala de uma história de espiões, envolvendo o pcp, a rda e a fnac. não me surpreenderia; seria apenas o pcp a usar os estratagemas normais dos seus aliados soviéticos; mas se assim foi então que se apurem responsabilidades e se for o caso, que se meta dentro a seabra por cumplicidade e omissão. certo? faz sentido. se não for verdade que se meta dentro a seabra por difamação. isto a mim parece-me uma situação em, que se a justiça funcionasse, eu ficaria contente com o desfecho.

o pessoal da direita saudosista (mais ou menos declarada) tem frémitos e espasmos de prazer. logo eles que acariciavam as suas relações atlânticas, também ricas em histórias de espionagem e colaboração com facínoras autoritários. bocejo.

Sem comentários: