quinta-feira, abril 19, 2012

Da caridadezinha

A esquerda-que-não-ri, e que se queixa de tudo sem alternativas para nada, está a radicalizar o que só merecia carinho. Mas as coisas são como são: com esta gente sempre de dentes de fora, fica difícil distinguir a estrada da beira da beira da estrada. Tristes trastes.”


O concluir de um post do pedro rolo duarte sobre a ideia de enviar os restos para os pobres. O menino não gosta da esquerda que não lhe ri, que não lhe acha piada, coitadinho do menino. Estes trastes que não aceitam a ideia redentora do desperdício para o pobrezinho fazem o pedro colérico; é bom, faz bem à criculação. Que rosne então o pedrito, que dá gosto vê-lo.


Sem comentários: