sexta-feira, março 23, 2012

O tea party do bairro

Pedro Picoito, numa crónica da RR tenta justificar que os gays devam ser considerados como grupo de risco e, como tal, impedidos de adoptar. Para tal, num post expande a sua justificação com artigos. A caixa de comentários é um bom contraditório às teses de Picoito sem que este tenha tido capacidade de responder (no fim acabou por fazer uso de apenas um dos artigos que achava mais relevante mas even so). Do lados dos defensores desta teoria até um suposto psicólogo tentou puxar da 'sua experiência' sem ter respondido a quem lhe pedia factos em vez de frases feitas.

Como resultado, a ILGA lançou um comunicado pedindo contraditório e expondo a argumentação faltosa de Picoito. Picoito achou primeiramente imensa graça, depois deve ter ficado preocupado.

Depois veio a cavalaria do cachimbo, também eles preocupados. Primeiro veio o Carlos Botelho chamando de cruzados que contrariou Picoito; “que não sabiam conversar, brutais e sem sentido de humor”! Que eram “ fanáticos”, imagine-se. Quando peço ao Botelho para ser mais concreto a quem ele se referia, esqueceu aquelas merdas do peito às balas e dos heróis da pátria e o caralho. O Botelho acobardou-se e nada responde.

A seguir a Botelho, Picoito deixa transparecer o suor quando tenta branquear a longa lista de comentários ao post inicial. Desta feita deixa os 'estudos científico', já mete Focault e reduz os gays à ILGA.

Por fim, veio o melhor na pena de Maria João Marques. Em vez de ter debatido nos comentários do post inicial, tenta fazer tábua rasa e inicia um novo post. Desta feita a educação de Picoito é substituída pelos dentes arraigados desta pequena fera que nem tenta esconder o seu asco. Recupera os adjectivos de Botelho, como “fanáticos”, “cruzados”. O pior é que n\ao introduz nada de novo ao debate, facendo apenas uma jogada cubista de tentar alterar o ângulo de ataque.

Com este gente não vale a pena discutir. Tentei enquanto não fui insultado. À cobardia de Botelho, ao insulto da Marques e à falta de argumentação do Picoito não tenho nada a acrescentar.

Sem comentários: