sábado, março 24, 2012

Da riqueza

A partir daqui um artigo sobre "Libertarianism Does Not Equal Selfishness" (libertarianism é a versão norte-americana de liberal). Para mim há um paradoxo entre "human flourishing through freedom and its natural product, social cooperation" e "libertarianism must largely be about the individual's selfish pursuit of wealth, or material goods.". Considerando a verdade inquestionável de que os recursos são limitados (Lavoisier), a acumulação de riqueza de um implica a destruição de riqueza de outro. A assimetria na distribuição resultante destas premissas só se torna 'moralmente aceitável' assumindo a meritocracia como um sistema justo (ou quase-justo). Não li ainda nenhum argumento sério a favor da meritocracia (sc. before ph.).

Não me oponho à criação de riqueza (se bem que as minhas balizas do 'moralmente aceitável' para a geração dessa riqueza sejam mais apertadas que de um donald trump). Oponho-me antes à forma como esta é distribuída.

Sem comentários: