sexta-feira, outubro 21, 2011

Da ETA

Espero que o cessar-fogo e o abandono de armas proclamado pela ETA não impeça a investigação e julgamento dos actos criminosos desta organização. Que aqueles que lutam diariamente e bem por trazer à luz do presente os assassinatos do franquismo (à rebelia dos direitistas, mesmo daqueles que proclamam o tradicionalismo) também apoiem o perpetuar destas tristes memórias para que não mais se repita.

Sem comentários: