terça-feira, agosto 03, 2010

Dos chumbos

Há um erro que se comete, talvez pelas temperaturas altas que se vão fazendo sentir e que tornam menos eficiente o controlo de impulsos primários: o apreço pelo soundbyte. A notícia pode referir um conjunto de pontos que constituem um programa; contudo, se um dos pontos puder ser removido do programa e assim ser utilizado como arma de arremesso então, by Murphy’s laws, tal será feito.

Do programa da ministra da educação salientou-se o facto de se abolirem as retenções por mau aproveitamento. Logo aqui, os defensores da meritocracia vêm clamar contra aquilo que julgam ser uma medida de facilitismo e de embelezamento de números sem referirem o resto do programa. Não gostam da ideia de haver alternativas ao chumbo nem apresentam alternativas para o acompanhamento dos alunos retidos.

De um modo geral, uma retenção é um mecanismo de tentativa e erro. O aluno não teve aproveitamento este ano então tenta de novo no próximo ano; com um pouco de sorte terá um outro professor que até explique melhor; ou os pais usam o serviço de um explicador particular. A mim parece-me que, contudo, poderão haver melhores maneira de recuperar um aluno com mau aproveitamento sem a necessidade de retenção. Para que tal possa acontecer um outro conjunto de medidas teriam de ser aplicadas.

Se eu me insurjo contra esta medida do ministério da educação é porque me parece que as restantes medidas (propostas e adoptadas nesta legislatura) não permitem uma verdadeira alternativa ao chumbo. Assim é difícil não achar que estamos a assistir a um branqueamento estatístico (tão comum nos mercados financeiros -  deve ser isto a modernidade).

Discuta-se o programa e não uma medida em particular.

Já agora, da minha experiência pessoal, vindo de uma região com graves problemas de pobreza, posso afirmar que as retenções eram motivo mais que frequente de exclusão social.

Mas é sempre agradável ver os conservadores a partilhar opiniões:
CDS-PP considera “um disparate” e uma “injustiça” terminar com os chumbos no ensino
PCP diz que terminar com os chumbos é medida “facilitista” e que “desqualifica” o ensino

Sem comentários: