sexta-feira, julho 02, 2010

Da ética

Para que serve um penálti? Para punir um comportamento defensivo que impede uma jogada com grande probabilidade de golo. Assim, é marcado o penálti colocando a equipa atacante em posição tão boa ou melhor como aquela em que estava  antes de sofrer a falta.

Vi, quase por completo, o Gana-Uruguai. Vi equipas que nos 90 minutos regulamentares estiveram equilibradas de onde sai um justo empate. No prolongamento o equilíbrio desfaz-se e vemos o Gana a querer o golo, jogando de forma empenhada para isso. O Uruguai fazia um jogo defensivo que impedia o golo da equipa Africana mas em termos ofensivos era pouco convincente.

No último minuto do prolongamento, de um lance de bola parada, o golo certo é negado ao Gana através da mão faltosa de um jogador Uruguaio em cima da linha de golo. Ditam as regras: cartão vermelho e penálti. O resto da história é triste: Gana falha penálti e de seguida falha outros três já no desempate por grandes penalidades com a equipa claramente desmoralizada.

Na situação em que ocorre uma falta que impeça um golo que de outra forma seria certo e não apenas provável, a punição, para além do cartão vermelho, deveria incluir a validação do golo. Marcar penálti é favorecer quem comete a falta; é favorecer o chico-espertismo, a falta de ética, a falta de desportivismo, a falta de fair-play.

No fundo, o que aconteceu hoje no Gana-Uruguai, é apenas uma tradução para as 4 linhas da falta de ética que grassa por esses mercados fora, onde a ganância vai marcando e heróis são formados na base da filha-da-putice; e, claro, vai sempre alguém dizer: regras são regras.


O herói

4 comentários:

Anónimo disse...

Engraçado, argumentos engraçados para um blogue de esquerda. Não é costume, costumam ser tão brandos com os criminosos. Tipo paz e amor e palmadinhas nas costas...

Francisco Ferreira

nuno vieira matos disse...

Estás a confundir justiça com punição.

alexandre disse...

E voces na direita acham que alguem pode cometer um conjunto de crimes ou/e ilegalidades com toda a legitimidade so porque e' homem, rico, branco, chefe de familia, monarquico, bem vestido, bem falante e filho de boas familias.
Quando sao os Sindicalistas ou os Anarquistas a partir coisas tu dizes que eles sao escumalha.
Quando sao os forcados, ou os aficionados tauromaticos do 31 da armada que nasceram com uma colher de ouro na boca, tu achas que e' fixe e tradicao.
Para mim, justica e consequente punicao devem iguais para todos, depois de bem definidas em acordo com os valores de democracias modernas e nao de regimes corporativos de Direita a la Salazar e Franco.

Anónimo disse...

Portanto:

Homem Ok
Branco Ok
Rico nem por isso
Chefe de familia ainda não
Monarquico Não Não e Não
Bem vestido - socialmente correcto
Bem falante nem por isso
Filho de boas familias QB


O que eu vos queria mostrar é que quando alguém diz, vamos punir com mão pesada os tipos que andam a assaltar comboios, a malta de esquerda diz, alto lá vamos ver as razões socio-ecnonomicas bla bla bla.

Em relação às colheres de ouro na boca, a esquerda caviar não se fica muito atrás...

Grande abraço para os dois.

Francisco Ferreira