domingo, dezembro 06, 2009

Dos minaretes porque não me conformo

Hoje, no Público, uma grande reportagem sobre a islamofobia na Europa ainda no rescaldo do referendo na Suíça que proíbe a condstrução de minaretes. Algumas transcrições:

"(...) relatório, levado a cabo pela Open Society Institute (...) desmente três mitos. Primeiro que s muçulmanos não se querem integrar. Segundo, que as necessidades dos muçulmanos são diferentes. Terceiro que, que os muçulmanos não se envolvem na vida política e cívica."

"Em 26 cantões, 22 votaram votaram como a maioria e apenas 4 disseram 'não à proibição'. (...) os 4 cantões de excepção têm mais conhecimento prático sobre viver com muçulmanos."



Entretanto Helena Matos presenteia-nos com uma pérola ao nível dos discursos da extrema-direita europeia:

"O governo suíço teve uma atitude deplorável neste referendo sobre a construção dos minaretes. Invocando constantemente o receio de a Suíça vir a sofrer represálias caso os eleitores votassem contra a construção de mais minaretes, o governo acentuou o que de pior existe nos estereótipos sobre os muçulmanos e o islão. Ao acentuar o medo, o governo suíço colocou os seus cidadãos sob uma chantagem que nenhum governo decente tolera quanto mais promove e que deve ter ofendido profundamente os muçulmanos reduzidos àqueles que se vingam quando são contrariados."

Não viu Helena os cartazes dos apoiantes da proibição (ver aqui) onde minaretes apareciam como mísseis e em primeiro plano o olhar ameaçador da mulher com burka (uma das maiores vítimas?). Não ouviu nem leu as argumentações da extrema-direita/direita conservadora? Helena tem cada vez menos credibilidade ao procurar argumentação primária e sem o mínimo de seriedade. Mas é esse o jogo não é?

Sem comentários: