sábado, dezembro 12, 2009

Clemência

Um padre ganha o prémio Pessoa. Pena. Um prémio que já foi entregue a nomes como Herberto Helder, António Ramos Rosa, Maria João Pires, José Cardoso Pires, por exemplo, vai agora para o autor das seguintes afirmações:

“No que diz respeito à família, toda a tradição da humanidade sempre se configurou nesse nexo de família em volta de um casal de homem e mulher, aberto a geração de filhos e integrador de gerações. Este núcleo tem sido sempre permanente”

Logo aqui nota negativa em Antropologia para nem falar de bom senso para Manuel Clemente. Como diria a Nogueira Pinto: “palhaço”. Em contrapartida, penso que Cavaco estava mais feliz a elogiar o clérigo que quando tramou Saramago. Valha-nos isso que Cavaco é homem de cultura e talvez nos presenteie com outro bolo-rei.

Sem comentários: