quarta-feira, outubro 28, 2009

Nuno…

Acabo de chegar a casa e encontrar um bilhete manuscrito do meu pai. O primeiro bilhete que tenho do meu pai; vá lá, ainda foi antes dos 30. Porra, estas coisas deixam-me comovido.

1 comentário:

Rafaela disse...

A mim também.
No outro dia comecei na TMN a falar com a rapariga do atendimento a dizer que por causa deles já não se deixam bilhetes a dizer "Fui à mercearia, já volto". Primeiro, porque já não há mercearias. Segundo, porque manda-se um sms a avisar.
A rapariga sorriu e continuou a vender cartões sim como se nada fosse.