quinta-feira, outubro 25, 2007

Fotografia: Série dos meus jardins

Os jardins de minha infância estão povoados de depressão que se torna mais funda quanto mais me espanta a não reversibilidade desses anos. Então, num golpe de magia amudada desertifico-os, despojo-os de todos e para lhes dar um ar mais limpo corto rente as texturas de modo a apenas ficarem superfícies. Fico assepticamente só, com dor de peito e dificuldade em respirar. Nestas alturas os olhos fecham e abrem muito rapidamente para apagar estas lembranças como se esse fosse o meio eficaz de eliminar recordações. Mas eu sei que apenas as adia.


Nuno Vieira Matos, Paris, 2006

Nuno Vieira Matos, Paris, 2006

Nuno Vieira Matos, Paris, 2006

Sem comentários: