sábado, setembro 08, 2007

FCP em Pittsburgh


Foi hoje que pensei estar a experimentar um momento de alucinação espontânea. Espontânea no sentido de ser resultante de altas febres que me têm assomado o corpo e a minha capacidade de pensar ou formular julgamentos em vez de no sentido de ser resultante do consumo de substâncias como aquelas que se costumavam experimentar em tempos idos na já não obrigatória inspecção militar: as substâncias ilícitas.
Vinha febril e cambaleante, de saco nas costas, a subir o corredor (sim subir, um dia explico) do Porter Hall da Carnegie Mellon University em Pittsburgh, quando vejo um rapaz com o equipamento do FCP a sorrir e a caminhar com alguma pressa. Pensei o pior do meu estado de saúde, estava certamente a alucinar. Prontamente, sem pensar, como se num sonho, decidi perguntar-lhe se era Português. Esperava todo o tipo de respostas, esperava muito mais na verdade. Por exemplo, esperava que ele me fizesse um gesto para olhar para o que se passava atrás de mim e lá se encontrassem, em pleno momento de sexo louco, Pinto da Costa a recitar poesia em Sueco e, ao mesmo tempo, a penetrar por trás uma chinesa loira a gritar " o meu pai é o Pinto da Costa, a minha mãe o Vítor Baía". Mas não, a resposta em Inglês foi "não, eu somente acho que o Oporto é o maior". Eu retorqui a sorrir, completamente inspirado pelo rumo inesperado do evento "não, o maior é o Sporting". "Que é isso, uma equipe de Inglaterra?" perguntou o rapaz com curiosidade sincera. Eu respondi com o ar convicto de quem percebe muito de bola "não, é uma equipe do País de Gales", ao que ele finalizou a conversa antes de voltar aos seus afazeres com um conclusivo e banal "ok".
Voltei para a minha bicicleta para ir para casa. Dormi a tarde toda para ajudar a curar a bronquite que me chateia a vida há mais de 3 semanas. Sonhei certamente, não me lembro, não importa...
Aos meus grandes amigos de Viseu e do FCP as minhas saudades e o reconhecimento de que o "Oporto is the best", mesmo sendo eu um sportinguista dos antigos.

1 comentário:

Anónimo disse...

O meelhor de todos os posts jamais publicado no lutas livres... isto é dito apenas pelo meu lado dragão, que há coisa boa nesta tasca sim senhor... mas este post supera isso tudo... lá está a tal parte a falar... abraço