quarta-feira, maio 09, 2007

Imigrantes de Segunda Geração e a Insegurança nas Cidades Europeias

A nossa Direitinha Portuguesinha de escabeche na cauda de Sarkozy, que agora anda num iate de luxo, anda por aí a propagandear um ataque aos imigrantes de segunda geração.
Dizem que os imigrantes nascidos fora da Europa não causaram problemas nenhuns nas principais cidades Europeias. Correcto, e isso facilmente se compreende. A vida nos países de origem desses imigrantes era muito pior do que a vida dos subúrbios onde foram colocados a viver.
Dizem que são os filhos dos imigrantes, nascidos na Europa, que são uma causa violenta para o aumento da criminalidade nas principais cidades Europeias. Dizem que os criminosos são aqueles descendentes de imigrantes aos quais foram dadas as mesmas oportunidades que também são dadas aos Europeus.
Aí se encontra o erro da nossa Direitinha que nunca visitou um subúrbio de Paris ou mesmo se calhar de Portugal.
Na Europa, as oportunidades dadas aos filhos dos imigrantes não são as mesmas que são dadas aos filhos dos outros cidadãos Europeus. A habitação, a educação, o isolamento suburbano e a ausência de estruturas sociais para se fugir ao terror da marginalidade são diferenças claras que se vêm facilmente quando se vive num desses subúrbios.
Em vez de se agir para se contrariarem as causas dos problemas, a Direita quer criar ainda mais causas para a criminalidade.
Eu acho que a polícia deve perseguir criminosos e o sistema penal deve julgar criminosos de acordo com a lei e consequentemente devem ser punidos.
Sarkozy cria criminosos à partida, polariza todos os males da sociedade nos filhos dos imigrantes. Antes de se cometerem os crimes já estão definidos os culpados. Se isto não é uma ameaça aos valores da justiça que definem os princípios de igualdade de Direitos e Deveres nos Estados Europeus, não sei o que é.

1 comentário:

Francisco Ferreira disse...

Eu sou um homem de ciência e acredito no que diz a estatística...