terça-feira, junho 27, 2006

Vamos torcer pelo Brasil e fazer de Portugal um Brasil

Se este mundo vivesse em plena paridade, dentro e fora da Assembleia da República, uma conterrânea minha que me enviou este link estaria agora a brincar aos herois nos jogos da bola do Mundial.
Vamos trocar os 3 F's pelos 3 D's, ainda vamos a tempo.

terça-feira, junho 06, 2006

Nada se aprende com o que passou



Vi este filme no outro dia e antes de ontem vi no Jornal 2 da RTP uma reportagem com os chefias dos rebeldes de Timor Leste. No filme havia uma disputa entre os Tutsis e os Hutus que resultou em massacres e atrocidades. Os Tutsis tinham sido assim denominados pelos Belgas na altura da Colonização como os nativos escolhidos segundo características físicas para ocuparem cargos de chefia. Os Hutus eram o resto durante a Colonização. Depois da retirada dos Belgas, os Hutus assumiram o poder e um conjunto de factores, entre eles a pobreza e a falta de valores de Estado, fez com que se vingassem de todos os males nacionais nos Tutsis. O resultado dos confrontos e opressão foi desastroso.
Em Timor, os rebeldes são antigos membros das forças militares e de segurança Timorenses que exerciam as mesmas funções na altura da ocupação Indonésia e que agora foram selectivamente afastados das organizações a que pertenciam.
Faço uma proposta ao Governo de Timor Leste: para a próxima vez que for preciso reduzir os quadros de uma instuituição do Estado, não o executem como um talhante que corta um bife para retirar o que não gosta, mas sim retirem efectivos de um modo equitativo segundo os grupos culturais, étnicos ou políticos que nela forem representados. Vejam o filme e aprendam com o que se passou no passado. Poupa problemas, de certeza...

Chile - Velhos hábitos demoram a morrer



Manifestam-se os estudantes do Secundário no Chile. Entre outras coisas, os estudantes batem-se pelo fim de uma taxa obrigatória e abusiva para um estudante se candidatar ao Ensino Superior. Enquanto em Portugal o Marques Mendes quer dividir as escolas por camadas sociais distintas para tornar num terror total a Educação e os nossos estudantes bebem uns copos e tal todas as quintas, em alguns locais do mundo a luta continua. Abaixo o conformismo.

sexta-feira, junho 02, 2006

Le Ridicule




Isto lembra-me cá muitos situações dos dias de hoje. Gozar com os outros é sempre uma forma de ter um estatuto idiota qualquer. Um filme a não perder, nem que seja pela cena inicial e pela Fanny Ardant. Com um nome destes, classo que a Fanny queima.

Para os idiotas progressistas que votaram no Cavaco conservador

O actual Presidente da República (PR) Portuguesa vetou a Lei da Paridade, aprovada pelo PS e BE em Abril, e que obriga os partidos a incluir pelo menos um terço de mulheres nas listas candidatas às eleições. Isto foi agora, vamos ver se ela ainda vai vetar a lei recentemente aprovada a favor da Reprodução Medicamente Assistida. Isso seria o fim da picada. Adeus Estado moderno, adeus Estado laico.
Vivemos na era da cavacada gingona de rabona e toureada ao Domingo depois do tintol.
Mas que digo?

Avé, Avé... Avé Maria
Avé, Avé... O Cavaco já se ia.
(mas se calhar era pior a emenda que o soneto, ainda vinha um PR mais papista que o papa)
O meu dilema: Conformismo ou Indignação?